Dinamarca - Santa Maria in Traspontina

danimarca.jpg danimarca.jpg

 

 

 A ligação entre a Igreja de Santa Maria in Traspontina e a Dinamarca tem uma longa história que se concretiza já em 1600, quando um convertido dinamarquês, Christian Payngk, consegue convencer o Papa Urbano VIII a permitir-lhe construir uma capela dedicada ao nacional dinamarquês santo Knut, rei da Dinamarca no século XI.

 De facto, a igreja foi inaugurada pouco tempo depois, a 7 de Janeiro de 1640, na presença do colégio cardinalício, e foi constituído um fundo para financiar as missas solenes que se celebrariam todos os anos a 19 de Janeiro, durante a festa de o Santo.

 Posteriormente, após um longo período em que a igreja caiu na pobreza, sem recursos para preservá-la, em 1900 um movimento para redescobrir o culto do santo levou o estado dinamarquês a se responsabilizar por novas restaurações.

 Ainda hoje é a embaixada dinamarquesa que se encarrega da celebração na capela no dia 19 de janeiro de cada ano.